paris Archives - ZEISS Vision Care Brasil

Paris Sob Medida

Cortada pelo rio Sena a Cidade Luz brilha e, unânime, encanta a todos que de alguma forma tem contato com ela. A magia que envolve Paris é de certa forma inexplicável, mas ela existe e cruza fronteiras bem longe de casa. A atmosfera de glamour, beleza, história, arte, cultura e gastronomia reluzem não só na famosa Torre Eiffel, o ícone parisiense, mas em todo o luxo que só a cidade morada do Louvre tem.

Entre Hermès e Louis Vuitton, Romanée Conti e Don Périgon, Cartier e Boucheron, se esconde algo ainda mais refinado, um requinte secreto e feito sob medida. São espaços exclusivos que traduzem a real “l’art de vivre à la française” (a arte de viver à francesa). Essa ideia de exclusividade mora atrás de pequenas boutiques e lojas que trabalham com a ideia de um luxo produzido no singular, original e nos detalhes. Conheça alguns desses espaços que guardam o luxo em Paris sob esse espírito:

Maison Bonnet:

Fabricar camisas é uma arte. Quem inaugurou esse conceito foi a Maison Charvet, primeira camisaria a fazer camisas sob medida no mundo. Nasceu em 1838 perto da elegante Place Vendôme, polo das joalherias mais finas do mundo, e lá está até hoje. Cada cliente é uma peça única, que demora 4 semanas para ser produzida, de quem são retiradas 18 medidas: ombros, largura do punho em função do relógio, colarinho, entre muitos outros que são baseados nos hábitos do cliente.

Os moldes ficam todos arquivados para futuras encomendas. Como a Maison tem um público fiel os arquivos são atualizados constantemente pelas modelistas. Alguns moldes que ficam guardados por lá, por exemplo, são os do General de Gaulle, presidente Kennedy, Proust e o próprio Eiffel.

c4b3e1a09e3761dc3fc376cba0d7a024

 

Guilson:

A alfaiataria é tão imponente que foi classificada como Patrimônio Cultural e Imaterial da humanidade pela Unesco. André Guillerme-Guilson, fundador da casa e precursor do ofício de fazer ternos à mão, é um dos maiores conhecedores dessa arte com mais de 50 anos de experiência. O talento o levaram a ser presidente da Federação e do Sindicado dos Mestres Alfaiates da França e a fundar uma das escolas de alfaiataria mais famosas do mundo. A produção da peça, que segue os parâmetros escolhidos pelo próprio cliente, como tecido, corte e forma, exige 80 horas de trabalho manual. Quem quiser um terno perfeito, ou chapéus e cintos que também são fabricados, tem que ir até a Rue Saint-Philippe du Roule e estar disposto a investir no mínimo 4 mil euros.

IV4A5232

 

Steiger:

Os sapatos Steiger, feitos sob medida, são itens de conforto e elegância, pensados um a um. Na hora da encomenda o cliente descreve tudo, onde vai usar, como imaginou a peça e suas preferências de estilo, cor e material. A partir disso, o mestre sapateiro mede todo o pé e determina suas especificidades, como jeito de pisar, para produzir manualmente o sapato ideal. Um luxo que custa, no mínimo, 4 mil euros.

 

Delphine Delafon:

Apesar de um pouco afastada dos bairros de luxo, onde se localizam todas as outras lojas, a Delphine Delafon, marca de bolsas, se consolidou ao longo dos anos e conquistou um espaço muito significante no mercado das peças exclusivas. A jovem roqueira Delphine produz apenas um tipo de produto, as bucket bags ou bolsas saco, que são feitas sob encomenda no ateliê da artista. Quem quiser uma deve ser paciente e esperar de 4 a 6 semanas para desfilar pelas ruas de Paris com uma Delafon própria e exclusiva.

2ac99a02c46c9ed1c4ae44327e0e5340

 

Ex-Nihilo:

O aroma de um perfume nos remete, sem sombra de dúvidas, a lembranças e pessoas particulares. Por isso as fragrâncias exclusivas são tão apreciadas e ganham cada vez mais espaço. Na Rue Saint-Honoré fica a Ex-Nihilo, uma loja onde são fabricados perfumes personalizados, criados segundo preferências do cliente, que vão do aroma ao frasco, que pode ter o nome gravado na embalagem.

São oito bases de fragrância, que podem ter a adição de notas de ingrediente como flor de laranjeira ou jasmin, por exemplo. Além disso, o consumidor pode decidir a intensidade de cada nota, criando uma composição mais doce, amadeirada ou intensa. Todo o processo é feito na hora, na frente da pessoa, pela The Osmologue, uma máquina muito precisa e especial que mistura os ingredientes. Para viver essa experiência de luxo única a loja oferece um consultor pessoal.

OPENING-HARRODS

 

Lustre de Cristal Ilha de Murano luxo festa

Estrelas da Festa

Desde antes do surgimento da energia elétrica, iluminação é questão de arte. Hoje nos acostumamos tanto a ver shows de luzes, projeções em edifícios e vários outros espetáculos que passamos a focar apenas no que a luz pode fazer, esquecendo de uma peça fundamental nesse processo: o suporte.

Antigamente, quando não havia a oferta de tecnologia atual, iluminação noturna abundante era também um luxo que poucos poderiam bancar. Da união entre a necessidade de luz e o desejo de demonstrar riqueza surgem os lustres de cristal.

Essa história começa na Europa, no século XVII. Antes disso os lustres já eram usados, porém, os tipos mais comuns eram os de bronze, produzidos nos países baixos. Essas peças – que tinham como principal característica uma bola de bronze no centro – costumavam ser usadas em igrejas devido a seu aspecto gótico.

Embora belos e caros, estes lustres não refletiam todo o glamour desejado pela nobreza, em um momento de florescimento do barroco e do rococó, estilos que valorizam os detalhes e a descoberta de novas técnicas.

Em 1676, o britânico George Ravenscroft descobriu que, adicionando óxido de chumbo ao vidro, o resultado era um material muito mais brilhante, fácil de lapidar e que absorvia bem as cores: o cristal. No entanto, existem algumas divergências sobre a autoria da ideia. Muitos acreditam que Ravenscroft aprendeu a técnica em Veneza, onde morou por alguns anos, e apenas a reproduziu.

Mas foi na França que a tradição ganhou forma e fama a partir dos lustres de cristal do Palácio de Versalhes, que no século XVIII era o mais famoso da Europa e ditava tendências. Os lustres do Salão dos Espelhos, uma das galerias mais visitadas, complementam a riqueza do ambiente e chamam a atenção por sua grandiosidade.

Enquanto isso, na Ilha de Murano, na Itália, desenvolviam-se técnicas magníficas de manuseio dos cristais, que renderam uma tradição de luxo e requinte na confecção de cada peça até hoje. Um exemplo é a própria fabricação dos lustres, que ainda obedece aos processos manuais realizados por operários com alto nível de treinamento.

Foi na Ilha de Murano que Daniel Swarovski, um fabricante de vidros e joias austríaco, aperfeiçoou os talentos que desenvolvera na oficina de seu pai e entrou em contato com as técnicas de produção do cristal. Em 1891, Swarovski cria a primeira máquina elétrica para lapidar cristais, o que fez com que o material se popularizasse para além dos salões dos nobres.

Hoje os lustres dominam os locais históricos e arquitetônicos mais importantes do mundo, emprestando seu charme para todos os tipos de decoração. De mesquitas a residências oficiais, conheça a história de alguns destes belos objetos:

 

A mesquita de Kocatepe, na Turquia, é a maior de toda a cidade de Ancara. Como não poderia deixar de ser, a grande estrela do salão é um lustre de cristais com 5,5m de diâmetro, que combina com as dimensões monumentais do local.

 

O lustre do Salão Azul da Casa Branca é praticamente um viajante nato. Todos os anos, a peça, datada de 1945, é removida para dar lugar à árvore de Natal.

Ancara é, de fato, uma cidade incrível para os amantes de lustres. Além da mesquita de Kocatepe, o Palácio de Dolmabahçe é lar do maior lustre de cristal da Boêmia no mundo. A peça, que foi um presente da rainha Victoria, tem 750 lâmpadas e pesa cerca de 4,5 toneladas.

O lustre do auditório da Ópera Garnier, em Paris, é famoso por ter inspirado a história de O Fantasma da Ópera. Em 1896, o lustre se soltou e matou uma pessoa, tragédia incorporada ao livro de Gaston Leroux. Ao todo, são incríveis 8 toneladas e 340 lâmpadas.

Da Ilha de Murano para o mundo.

luxo sob medida

Luxo sob medida

Cortada pelo rio Sena a Cidade Luz brilha e, unânime, encanta a todos que de alguma forma tem contato com ela. A magia que envolve Paris é de certa forma inexplicável, mas ela existe e cruza fronteiras bem longe de casa. A atmosfera de glamour, beleza, história, arte, cultura e gastronomia reluzem não só na famosa Torre Eiffel, o ícone parisiense, mas em todo o luxo que só a cidade morada do Louvre tem.

Entre Hermès e Louis Vuitton, Romanée Conti e Don Périgon, Cartier e Boucheron, se esconde algo ainda mais refinado, um requinte secreto e feito sob medida. São espaços exclusivos que traduzem a real “l’art de vivre à la française” (a arte de viver à francesa). Essa ideia de exclusividade mora atrás de pequenas boutiques e lojas que trabalham com a ideia de um luxo produzido no singular, original e nos detalhes. Conheça alguns desses espaços que guardam o luxo em Paris sob esse espírito:

Maison Bonnet:

Fabricar camisas é uma arte. Quem inaugurou esse conceito foi a Maison Charvet, primeira camisaria a fazer camisas sob medida no mundo. Nasceu em 1838 perto da elegante Place Vendôme, polo das joalherias mais finas do mundo, e lá está até hoje. Cada cliente é uma peça única, que demora 4 semanas para ser produzida, de quem são retiradas 18 medidas: ombros, largura do punho em função do relógio, colarinho, entre muitos outros que são baseados nos hábitos do cliente.

Os moldes ficam todos arquivados para futuras encomendas. Como a Maison tem um público fiel os arquivos são atualizados constantemente pelas modelistas. Alguns moldes que ficam guardados por lá, por exemplo, são os do General de Gaulle, presidente Kennedy, Proust e o próprio Eiffel.

c4b3e1a09e3761dc3fc376cba0d7a024

 

Guilson:

A alfaiataria é tão imponente que foi classificada como Patrimônio Cultural e Imaterial da humanidade pela Unesco. André Guillerme-Guilson, fundador da casa e precursor do ofício de fazer ternos à mão, é um dos maiores conhecedores dessa arte com mais de 50 anos de experiência. O talento o levaram a ser presidente da Federação e do Sindicado dos Mestres Alfaiates da França e a fundar uma das escolas de alfaiataria mais famosas do mundo. A produção da peça, que segue os parâmetros escolhidos pelo próprio cliente, como tecido, corte e forma, exige 80 horas de trabalho manual. Quem quiser um terno perfeito, ou chapéus e cintos que também são fabricados, tem que ir até a Rue Saint-Philippe du Roule e estar disposto a investir no mínimo 4 mil euros.

IV4A5232

 

Steiger:

Os sapatos Steiger, feitos sob medida, são itens de conforto e elegância, pensados um a um. Na hora da encomenda o cliente descreve tudo, onde vai usar, como imaginou a peça e suas preferências de estilo, cor e material. A partir disso, o mestre sapateiro mede todo o pé e determina suas especificidades, como jeito de pisar, para produzir manualmente o sapato ideal. Um luxo que custa, no mínimo, 4 mil euros.

slide-2-image

 

Delphine Delafon:

Apesar de um pouco afastada dos bairros de luxo, onde se localizam todas as outras lojas, a Delphine Delafon, marca de bolsas, se consolidou ao longo dos anos e conquistou um espaço muito significante no mercado das peças exclusivas. A jovem roqueira Delphine produz apenas um tipo de produto, as bucket bags ou bolsas saco, que são feitas sob encomenda no ateliê da artista. Quem quiser uma deve ser paciente e esperar de 4 a 6 semanas para desfilar pelas ruas de Paris com uma Delafon própria e exclusiva.

2ac99a02c46c9ed1c4ae44327e0e5340

 

Ex-Nihilo:

O aroma de um perfume nos remete, sem sombra de dúvidas, a lembranças e pessoas particulares. Por isso as fragrâncias exclusivas são tão apreciadas e ganham cada vez mais espaço. Na Rue Saint-Honoré fica a Ex-Nihilo, uma loja onde são fabricados perfumes personalizados, criados segundo preferências do cliente, que vão do aroma ao frasco, que pode ter o nome gravado na embalagem.

São oito bases de fragrância, que podem ter a adição de notas de ingrediente como flor de laranjeira ou jasmin, por exemplo. Além disso, o consumidor pode decidir a intensidade de cada nota, criando uma composição mais doce, amadeirada ou intensa. Todo o processo é feito na hora, na frente da pessoa, pela The Osmologue, uma máquina muito precisa e especial que mistura os ingredientes. Para viver essa experiência de luxo única a loja oferece um consultor pessoal.

OPENING-HARRODS