Promoção Visão sem Limites Archives - ZEISS Vision Care Brasil
óculos de realidade virtual criança casa

A realidade virtual diminui o medo das crianças?

É inegável que os óculos de realidade virtual, como o VR One que você ganha na promoção “Visão sem Limites ZEISS”, chegaram para revolucionar nossa experiência com a tecnologia e a realidade. Porém, muito mais que mero lazer, eles têm provado sua utilidade no campo da saúde. De acordo com alguns especialistas, a realidade virtual pode ser grande companheira de pais, médicos e crianças na hora destas enfrentarem seus medos.

Agulhas?

O medo de agulhas é um dos mais comuns entre os seres humanos. As crianças, claro, não escapam desse temor. Entretanto, os óculos de realidade virtual são os novos aliados de laboratórios e médicos para distrair nossos pequenos na hora de uma injeção, vacina, ou coleta de sangue, por exemplo.

Antes da aplicação, os óculos são distribuído para elas, que acabam distraídas por vídeos e animações produzidas pelo dispositivo*. Enquanto isso, a higienização e aplicação/coleta é feita. Cada criança pode reagir de uma maneira, mas a distração normalmente funciona pelo menos até o processo se iniciar.

Outros medos e fobias

Apesar de ainda não comprovado, algumas outras fobias, como o medo de insetos, podem ser diminuídas em crianças (e também adultos) com a utilização dos óculos de realidade virtual. O uso de vídeos de imersão por meio desta tecnologia no universo dos insetos, por exemplo, pode ajudar a amenizar o sentimento de repugnância e aversão.

* O teste está sendo elaborado por alguns laboratórios, como a unidade do Delboni Auriemo, no bairro do Itaim, São Paulo

Como funcionam os óculos de realidade virtual

Buscar novas realidades virtualmente pode parecer abstrato e até mesmo inviável para muitas pessoas. Entretanto, isso já é possível com os óculos de realidade virtual, como é o caso do VR One, que você ganha ao participar da promoção “Visão sem Limites ZEISS”. Saiba como funcionam esses óculos!

A realidade virtual (VR) é normalmente proporcionada por óculos ou capacetes que emergem o usuário em um ambiente criado digitalmente. Este deve ser acoplado a um smartphone ou outro dispositivo que rode um aplicativo com a tecnologia de realidade virtual acessível.

Com os óculos encaixados na cabeça e o display disposto na frente dos olhos, cria-se em tamanho real um ambiente 3D. Dessa forma, é como se o utilizador do dispositivo fosse transportado para outra realidade.

O USUÁRIO

Nossos olhos, ao captarem uma imagem em realidade virtual, passam essa informação ao cérebro. Este interpreta o que recebeu e nos mostra o que está diante de nossa vistas em 3D.

O cérebro interpreta as 3 dimensões (profundidade, altura e largura, iluminação), e também outros fatores, como a iluminação.

O SOFTWARE (ÓCULOS E CAPACETES)

O software, por sua vez, faz uma simulação/ilusão de que vemos algo real. No caso, de objetos posicionados em diferentes locais do espaço. O cérebro terá a ilusão de que vê aquilo com a mesma profundidade, altura e largura do real, mesmo não passando de um mero display de apenas 1 dimensão.

O SMARTPHONE/DISPOSITIVO

A imagem mostrada pela tela do dispositivo, ao ser acoplada aos óculos, será dividida em dois, e terá cada metade vista por um dos olhos. Dessa forma, uma visão simulada será interpretada pelo cérebro, dando a impressão de que estamos numa realidade de 3 dimensões.

Com os sensores do celular, será possível analisar os movimentos da cabeça, que são instantaneamente transferidos ao software, alterando o posicionamento do que é enxergado através dos óculos. Dessa forma, há a sensação de completa imersão naquela realidade criada.